Mesmo com o desafio do Coronavírus, pecuária mantém a cadeia produtiva em movimento

Apesar do cenário turbulento e de incertezas que o Brasil está enfrentando devido ao coronavírus (covid-19), o agronegócio continua trabalhando vigorosamente para garantir o abastecimento de alimentos na mesa dos brasileiros.

É nas fazendas, associações de raças e industrias frigorificas, que os responsáveis desses processos estão trabalhando unidos em prol de uma única missão: manter a cadeia produtiva em movimento e fornecer carne de qualidade com garantia de procedência.

Anita Caino, é responsável por acompanhar e supervisionar todo o processo de certificação na unidade do Frigorifico Silva, localizado em Santa Maria (RS), ela destaca a importância de continuar com o trabalho dentro da indústria. “Fazemos parte de um dos elos da cadeia produtiva da carne bovina e somos responsáveis por garantir que não falte alimento para as pessoas, por isso vamos seguir com o compromisso de produzir alimentos seguros e de qualidade”, afirmou.

Ela conta ainda que a indústria está tomando todos os cuidados necessários e medidas preventivas para que a equipe consiga exercer toda as funções com total segurança. “Estamos recebendo todo suporte do frigorífico, bem como da ABHB e esperamos que esse tempo difícil passe e tudo se normalize”, completou.

Mauricio Marangoni, certificador no Frigorífico Verdi, localizado em Pouso Redondo (SC), conta que a situação por lá não é diferente. Apesar dos cuidados redobrados, a indústria segue mantendo seus abates diários para que o abastecimento de carnes seja continuo. “Com certeza nossa saúde deve estar sempre em primeiro lugar, nesse momento os cuidados são ainda maiores. Realizamos diariamente os procedimentos necessários para nossa proteção antes de trabalhar. O Brasil vem passando por uma situação complicada, é de extrema importância mantermos o nosso ritmo para não reduzir ainda mais o fator econômico”, afirmou.

É neste momento de preocupação que devemos ressaltar o empenho e a dedicação de profissionais que, mesmo em período de isolamento social, precisam continuar trabalhando para o bem de todos. “É muito gratificante estar trabalhando nesse momento e saber que podemos ajudar o próximo. O Agro não pode parar”, concluiu Marangoni.

Atualmente o Programa Carne Pampa da Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), conta com sete técnicos certificadores de cinco frigoríficos. São eles: Anita Caino, Noemi Buenno, Gabriela Dias e Emeli Almeida, do Frigorífico Silva; Mauricio Marangon, do Frigorífico Verdi; Gabriela Marcos, do El´Golli; e Andresa Pacheco, do Novicarnes.

Fotos: Fernanda Duarte

Texto: Dhésika Vidikin, reg. prof. 19.647

Ascom ABHB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Translate »